A Bíblia nos ensina a ter fé infantil!


Inquestionavelmente, a fé é a essência da vida cristã. A fé é exortada em toda a Bíblia e é apresentada como uma necessidade absoluta. De fato, “sem fé é impossível agradar a Deus” ( Hebreus 11: 6). Todo o capítulo de Hebreus 11 é sobre a fé e aqueles que a possuíram. A fé é uma dádiva de Deus, como vemos em Efésios 2: 8–9 e não é algo que criamos sozinhos. Todos os cristãos receberam o dom da fé de Deus, e a fé é parte da armadura de Deus – o escudo com o qual nos protegemos das “flechas inflamadas do maligno” ( Efésios 6:16 ).

A Bíblia nunca nos exorta a ter fé “infantil”, pelo menos não em tantas palavras. Em Mateus 18: 2, Jesus diz que devemos “nos tornarmos criancinhas” para entrar no reino de Deus. O contexto da declaração de Jesus é a pergunta dos discípulos: “Quem é o maior no reino dos céus?” (Versículo 1). Em resposta, Jesus “chamou uma criancinha para ele e colocou a criança entre eles. E ele disse: ‘Em verdade vos digo que, a menos que mudem e se tornem como criancinhas, nunca entrarão no reino dos céus. Portanto, quem assume a posição inferior desta criança é o maior no reino dos céus. E quem recebe uma dessas crianças em meu nome, recebe-me ”(versículos 2–5).

Assim, à medida que os discípulos se concentram no que constitui a “grandeza” no céu, Jesus oferece uma nova perspectiva: o caminho “para cima” é “para baixo”. A mansidão é necessária (cf. Mateus 5: 5 ). Jesus exorta os discípulos (e nós) a procurar possuir uma modéstia infantil além de sua fé. Aqueles que voluntariamente tomam a posição mais baixa são os maiores aos olhos do céu. Uma criança pequena é destituída de ambição, orgulho e arrogância e é, portanto, um bom exemplo para nós. As crianças são caracteristicamente humildes e ensináveis. Eles não são propensos a orgulho ou hipocrisia. Humildade é uma virtude recompensada por Deus; como Tiago diz: “Humilhai-vos diante do Senhor e ele vos exaltará” ( Tiago 4:10 ).

Embora a fé não seja mencionada em Mateus 18: 1–5 sabemos que não é apenas a humildade que leva a pessoa ao céu; é fé no Filho de Deus. Uma fé humilde e despretensiosa poderia justamente ser chamada de “fé infantil”. Quando Jesus queria abençoar as crianças, Ele disse: “Que as criancinhas venham a mim e não as impeçam, pois o reino de Deus pertence a tais pessoas. estes. Em verdade vos digo que quem não receber o reino de Deus como criança, nunca o entrará ”( Marcos 10: 14-15 ). Como uma criança recebe um presente? Com abertura, honestidade e alegria desenfreada. Esse tipo de autenticidade feliz deve ser uma marca da nossa fé quando recebemos o presente de Deus em Cristo.

Claro, as crianças são facilmente enganadas e desencaminhadas. Em sua falta de arte, eles tendem a perder a verdade e a serem atraídos por mitos e fantasias. Mas isso não é o que significa ter uma fé infantil. Jesus promoveu uma fé honesta e humilde em Deus e usou a inocência de uma criança como exemplo. Emulando a fé das crianças, devemos simplesmente tomar Deus em Sua Palavra. Quando as crianças confiam em seus pais terrenos, devemos confiar que nosso “Pai Celestial dará boas dádivas a quem lhe pedir” ( Mateus 7:11 ).

Texto retirado do livro Crise da fé: o que a fé não é e por que nem sempre faz o que você quer por Ron Dunn