Como pais, nós, muitas vezes, negligenciamos certas coisas que são importantes para a vida espiritual do nosso filho.

O nosso caminhar diário (ou não) com o Senhor pode influenciar a vida dele para o bem ou para o mal.

O que eu faço ou deixo de fazer pode influenciar na decisão eterna da alma do meu filho.

Os meus olhos espirituais devem ver que tipo de sinal luminoso está aparecendo diante de mim … É o vermelho?

Então sei que devo PARAR e pensar no que eu estou errado.

Que má influência ou mau exemplo estou dando a meu filho?

Descubra que 5 atitudes são necessárias  para afastar seus filhos da igreja …

1 – Diante das menores dificuldades, tais como indisposição, chuva, frio, cansaço, não vá aos cultos. Seu filho vai crescer com a ideia de que frequentar as reuniões não é assim tão necessário.
Não esperem, pais, que seu filho valorize aquilo que você mesmo não valoriza!

Você ama seu filho? Quer estar com ele, um dia, no céu por toda a eternidade?

Então mude esta sua maneira de agir e comece a ir a todos os cultos da igreja mostrando a ele uma alegria que o contagiará.

Hebreus 10:24  nos exorta dizendo … “E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.”

 

2 – Quando estiver à mesa ou em reuniões familiares, faça comentários e críticas ao ensino e atitude do pastor e dos líderes; assim seu filho crescerá não tendo respeito por eles e nem dando crédito aos seus ensinos. Fofoque na frente do seu próprio filho!!!

A primeira carta aos Tessalonicenses 5:12-13 diz, claramente … “E rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós e que presidem sobre vós no Senhor, e vos admoestam; E que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós.”

E ainda o Salmo 34:13 lhe diz: “Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.”

 

3 – Cuide para que seu filho cresça num lar que não seja diferente de qualquer outro; queira um “lar normal”,  igual aos outros lares (isto é ter um coração conformado com o mundo ímpio); afinal, que valor há em aplicar os princípios da Palavra de Deus a todos os aspectos da vida familiar?

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça” (2 Timóteo 3:16).

Vemos que o próprio Deus nos diz que TODA A ESCRITURA É DIVINAMENTE INSPIRADA, então temos as obrigação de seguir passo a passo cada ordem dada por Ele em Deuteronômio 6:6-7 …”E estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás as teus filhos e delas falarás assentado em tua casa; e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.”

4 – Gaste diante da TV ou computador todo o tempo que passa em casa, ao invés de separar parte dele para leitura da Bíblia e oração. Basta orar na hora das refeições. Com certeza o seu filho aprenderá que, assim como orar e estudar a Palavra de Deus não tem valor para você, não deve ser importante para ele.
Quanto tempo passamos lendo a Palavra de Deus e orando junto com nossos filhos? Dez minutos? Meia hora? Uma hora? Ou você acha que tem que se atualizar sabendo das últimas notícias, da novidades da moda (Como vou me vestir na última moda se fico alheio a tudo?), da última música gospel lançada e que está na parada de sucesso (Se não me atualizo, fico apenas naqueles hinos batidos da Harpa Cristã)?

Você se preocupa com tudo isto e não se lembra que seu filho está, exatamente, seguindo os seus passos … assistindo muita televisão e passando horas em frente ao computador … tempo para leitura da Bíblia, oração e ida à igreja não existe.

Deuteronômio 17:19 nos alerta dizendo … “E o terá consigo [o livro da lei] e nele lerá todos os dias da suas vida, para que aprenda a temer ao Senhor seu Deus, para guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos para cumpri-los.”

 

5 – Comente à vontade a vida de outro membro da igreja diante de seu filho. Depois, ao se encontrar com ele no templo, apresse-se a cumprimenta-lo com sorrisos. Se mais tarde seu filho pensar que a vida cristã é pura hipocrisia e não desejar seguir o mesmo caminho, não estranhe.Agindo assim, você está ensinando a seu filho a ser um hipócrita e que a vida cristã é uma hipocrisia.

A Bíblia nos diz … “Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas modestos, mostrando toda a mansidão para com todos os homens (Tito 3:2).

Se você está afastando o seu filho da igreja por estar dando um mau testemunho ou por ser uma má influência na vida dele, então reconheça o seu erro e peça ao Senhor que Ele transforme a sua vida. Peça a Ele para ser uma influência benigna na vida do seu filho. Que ele possa amar o Deus que você ama e que o Santo Espírito do Senhor também transforme o coração dele e o faça dizer do fundo do coração o Salmo 122:1 … “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.”

 

Ana Paula Monteiro – Educadora Cristã

 

*adaptado do site http://novotempo.com/amiltonmenezes